“Amarok Expedition” é patrocinada pela Volkswagen do Brasil

image (29)

 

  • Em sua 2ª edição, evento busca quebra do recorde mundial de parapente
  • Em 2012, participantes bateram por quatro vezes o recorde mundial de distância de voo

“Amarok Expedition” está sendo realizada com atletas profissionais no Nordeste brasileiro
A Volkswagen do Brasil patrocina a segunda edição do evento “Amarok Expedition”, que está sendo realizado no Nordeste brasileiro até o dia 14 de dezembro, em busca da quebra do recorde mundial de distância de voo em parapente (atualmente, 500 km). Seis atletas profissionais da equipe Sol Paragliders estão sobrevoando a região de Quixadá (CE), tendo como apoio, em solo, a pick-up conceito Amarok Canyon e a Amarok Trendline. Para dar suporte aos atletas, as duas pick-ups enfrentam trechos de asfalto, tortuosos caminhos nas montanhas, trilhas de lama e de pedras.

“A ‘Amarok Expedition’ ressalta o espírito aventureiro da pick-up Amarok, sua robustez e versatilidade para enfrentar qualquer tipo de terreno”, afirmou o gerente de Produto e Marketing de Comerciais Leves da Volkswagen do Brasil, Carlos Leite. O gerente de Vendas e Marketing da empresa, Luiz Antonio Buozzi, completa: “A Volkswagen é reconhecida por seu apoio a eventos esportivos, com foco no incentivo à prática de esportes e na promoção da qualidade de vida”. Durante toda a expedição, a marca Volkswagen também é destacada nos parapentes, mochilas, roupas e acessórios usados pelos pilotos. Na “Amarok Expedition”, a pick-up oferece todo apoio necessário aos atletas e chama a atenção por onde passa.

Com diversos recordes mundiais em currículo, o time de pilotos de parapente que participa da “Amarok Expedition” faz decolagens diárias, as quais só dependem das condições do tempo e sempre têm início em Quixadá (CE), um dos melhores destinos para a prática do esporte. De lá, os atletas tentam quebrar o atual recorde mundial, que é percorrer 500 km em um único voo. Ao aterrissar, os pilotos retornam a Quixadá por terra, para retomarem a aventura no dia seguinte.

Na sua primeira edição, realizada em 2012, o evento bateu por quatro vezes o recorde mundial de distância de voo da época e somou mais de 11.000 km voados de parapente, além de 14.500 km rodados com a Amarok. Para obter mais informações, conhecer a equipe de atletas da Sol Paraglider e acompanhar o diário de bordo da “Amarok Expedition”, acesse o site http://www.vw.com.br/pt/carros/Amarok/amarok-expedition.html

Amarok

A pick-up média Volkswagen Amarok é oferecida em sete opções de configuração, entre carroceria cabine simples e cabine dupla, tração 4×2 e tração 4×4, transmissão manual de seis marchas ou automática de oito marchas.

Na versão S da pick-up – oferecida em configurações de cabine simples (com tração 4×2 ou 4×4) e de dupla (tração 4×4) – o motor 2.0 TDI conta com um turbocompressor e tem potência de 140 cv, que surgem a 3.500 rpm. O torque é de 34,7 kgfm, disponível a partir de 1.600 rpm.

Nas versões SE, Trendline e Highline, o motor 2.0 TDI tem dois turbos, o que eleva sua potência para 180 cv. O torque máximo é de 40,8 kgfm a 1.500 rpm, com o câmbio manual de 6 marchas. Com o câmbio automático de 8 marchas (recurso opcional para a versão Trendline e de série na Highline), o torque máximo é de 42,8 kgfm a 1.750 rpm.

Desde a versão S, a Amarok traz de série uma extensa lista de equipamentos, entre os quais direção hidráulica, ar-condicionado Climatic, bancos do motorista e do passageiro com ajuste de altura, volante com ajuste de altura e distância, preparação para rádio com 2 alto-falantes, freios ABS (com função “off-road”, BAS – Sistema de Assistência à Frenagem; EBC – Controle Eletrônico de Frenagem; e EBD – Distribuidor Eletrônico da Força de Frenagem), TCS (Sistema de Controle de Tração), airbags dianteiros, entre outros. A pick-up também conta de série com bloqueio eletrônico do diferencial (EDL) e o sistema de alívio de peso da tampa traseira.

A versão Trendline oferece como opcionais o já consagrado câmbio automático de oito marchas, além de faróis de neblina com luz dinâmica para manobras, sensores dianteiro e traseiro de estacionamento e o pacote tecnológico Light & Vision (composto por acendimento automático dos faróis, retrovisor interno eletrocrômico, Coming&Leaving home e sensor de chuva). A versão também conta com o novo rádio RCD-320 2DIN com entradas SD-card /USB e com Bluetooth como item de série.

A versão Highline automática incorpora como itens de série sensores dianteiro e traseiro de estacionamento, acendimento automático dos faróis, Coming&Leaving home, retrovisor interno eletrocrômico e sensor de chuva. Entre os equipamentos opcionais figuram as rodas de liga-leve de 19 polegadas.

Entre os recursos opcionais para todas as versões é oferecido o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), que inclui o Assistente para Partida em Subida (HSA) e o Controle Automático de Descida (HDC).

Amarok Canyon

A Volkswagen mostrou pela primeira vez a Amarok Canyon, versão conceitual da pick-up, no Salão de Genebra, em abril de 2012; para o público brasileiro, a apresentação foi no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, no mesmo ano. Configurado para a prática radical da canoagem, o protótipo demonstra agora sua versatilidade, em aplicações especiais.

A Amarok Canyon é mais alta e larga do que o modelo de série e sua cor, mais exótica. A carroceria, com brilho especial devido às três camadas da pintura “Laranja Baladi”, foi elevada em 40 mm com uso de kit especial. Com os pneus também especiais, a picape ficou 85 mm mais alta que a versão de produção. A pick-up modificada também ganhou faróis auxiliares montados sobre o teto e outros toques visuais.

A largura da versão conceitual também foi aumentada. As caixas das rodas foram alargadas 35 mm em cada lado, para criar espaço para os grandes pneus todo-terreno 275/65 R18, montados em rodas tipo “Durban” pintadas na cor Adamantiun Dark, com alto brilho.

Para garantir a máxima capacidade off-road, a Amarok Canyon utiliza o mesmo motor biturbo 2.0 TDI com 180 cv, da versão de linha, que oferece torque máximo de 40,8 kgfm a 1.500 rpm. O sistema 4MOTION de tração integral selecionável, juntamente com a caixa de redução e o travamento do diferencial no eixo traseiro, assegura a eficiência da transmissão de força para as rodas, mesmo nas mais duras condições.

Fonte: Imprensa Volkswagen

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s