Novo Jetta 2016 passa a contar com motor 1.4 TSI de 150 cv, o mais inovador e eficiente do segmento

Novo_Jetta_Comfortline_1

  • Versões Trendline e Comfortline trazem novo motor 1.4 TSI de 150 cv com transmissão automática de seis marchas e função Tiptronic, que aliam excelente desempenho e baixo consumo de combustível
  • Configuração do motor 1.4 TSI é a mais premiada da história do “International Engine of the Year”
  • Potência aumentou 30 cv (25%) e o torque foi aumentou 7,1 kgfm (38%), em comparação à motorização anterior
  • Sedã com performance de carro esportivo: 0 a 100 km/h em 8,6 segundos
  • Controle eletrônico de estabilidade (ESC) e bloqueio eletrônico de diferencial (EDS) com XDS são itens de série em todas as versões
  • Direção elétrica de série – Maior conforto nas manobras e mais econômica de combustível
  • Suspensão traseira multlink garante mais conforto e esportividade
  • Jetta vem equipado com  sistema de infotainment mais inovador do mercado;   Volkswagen App-Connect permite espelhamento do smartphone com as plataformas MirrorLink, Android Auto e Apple Car Play
  • Porta-malas é um dos maiores da categoria, com 510 litros de capacidade
  • Versão Trendline também é oferecida com transmissão manual de seis marchas, com excelente custo-benefício e baixo consumo de combustível
  • Topo de linha, versão Highline vem equipada com o consagrado motor 2.0 TSI com 211 cv associado à transmissão automática DSG de seis marchas
  • Novo Jetta é o mais seguro da categoria, atingindo nota máxima no Latin NCAP e no IIHS (“Top Safety Pick+”)

Novo_Jetta_Comfortline_3

O Novo Jetta chega à linha 2016 com melhor desempenho, equipamentos inéditos e tecnologia ainda mais sofisticada. O sedã Volkswagen passa a ser equipado nas versões Trendline e Comfortline com o novo motor 1.4 TSI de 150 cv, que  alia excelente desempenho e baixo consumo de combustível. A configuração Highline mantém o consagrado motor 2.0 TSI com 211 cv, associado à transmissão automática DSG de seis marchas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Além do novo motor, o Novo Jetta 2016 passa a contar de série em todas as versões com itens como direção elétrica, controle de estabilidade, bloqueio eletrônico de diferencial e a nova geração de sistemas de infotainment da Volkswagen, capaz de espelhar a tela do celular com a do console central. Outra novidade é a oferta da transmissão manual de seis marchas para a versão Trendline.

Configuração de motor mais premiado do “International Engine of the Year”

A configuração de motor TSI, de 1,4 litro, foi eleito em 2014 o “International Engine of the Year” (motor do ano) pela nona vez consecutiva na categoria entre 1 e 1,4 litro de cilindrada. Com o resultado, a configuração 1.4 TSI é a mais bem sucedida da história desse concurso internacional de tecnologia de motores.

O motor 1.4L TSI, da família EA211, é um dos mais avançados da Volkswagen no mundo e chega para substituir o 2.0 aspirado (da família EA113), que equipava as versões Trendline e Comfortline.

Os números provam na prática os benefícios do downsizing (redução da cilindrada, com excelente desempenho). O Novo Jetta com o motor 1.4L TSI tem 150 cv na faixa de 5.000 rpm. O torque máximo é de 25,5 mkgf já disponíveis a 1.500 rpm. Ou seja: um motor 30% menor em cilindrada, porém com 25% a mais de potência e 38% a mais de torque em comparação ao 2.0 aspirado utilizado anteriormente.

O motor 1.4L TSI pode ser combinado à transmissão manual de seis marchas ou à transmissão automática de seis velocidades com função Tiptronic (que permite ao motorista efetuar as mudanças manualmente, por meio da alavanca de câmbio ou por aletas no volante). Independentemente da transmissão, o Novo Jetta equipado com o motor 1.4 TSI acelera de 0 a 100 km/h em 8,6 segundos e alcança 203 km/h de velocidade máxima. Um desempenho de modelos esportivos.

Alta eficiência energética

A sigla TSI representa toda a tecnologia que resulta nas qualidades entregues pelo motor: injeção direta de combustível, combinada ao turbocompressor, de forma a entregar muito prazer ao dirigir e alta eficiência energética. Todos os motores TSI se destacam por seu baixíssimo consumo de combustível, alta potência e elevado torque a partir de baixas rotações.

Injeção direta. A tecnologia TSI está baseada na injeção direta de combustível. Por meio desse sistema, o combustível é injetado sob alta pressão diretamente na câmara de combustão. Em comparação com o sistema de injeção convencional, realizado no coletor de admissão, a injeção direta possui as vantagens de injetar a quantidade adequada de combustível, em todas as condições de uso, diretamente no cilindro, proporcionando maior enchimento e refrigeração da mistura, o que se traduz em maior performance e aproveitamento da energia do combustível.

A geometria dos dutos de admissão e da câmara de combustão auxilia a ótima formação da mistura do combustível ao ar (admitido pelo coletor de admissão), que entra no cilindro rapidamente e formando o chamado movimento de “tumble” (cambalhota), e auxilia na rápida combustão, que por sua vez aumenta a eficiência térmica do motor.

Coletor de escape integrado ao cabeçote. O coletor de escapamento do 1.4L TSI é integrado ao cabeçote, formando uma peça única, e tem seu próprio circuito de arrefecimento líquido. Isso permite usar a energia dos gases de escape, para aquecer o líquido de arrefecimento mais rapidamenente durante a fase fria do motor, o que se traduz em redução de consumo nesta fase.

Por outro lado, em alto regime de utilização, ocorre um controle preciso da temperatura dos gases de escape na entrada do conversor catalítico (catalisador), permitindo que se opere mais tempo com a mistura ar-combustível estequiométrica (ideal, com lambda igual a 1), também contribuindo para a redução de consumo e emissões de poluentes.

O conversor catalítico (catalisador), instalado logo na saída do turbocompressor, atinge rapidamente sua temperatura adequada de operação. A chamada fase fria do motor dura menos e são reduzidas as emissões nesse estágio de funcionamento.

Turbocompressor compacto, grandes resultados. O turbocompressor – também chamado de turbo – aumenta, por meio de compressão, a massa de ar admitida pelo motor para seu funcionamento. Ao se utilizar turbocompressor, parâmetros como potência, torque e eficiência são aumentados significativamente em comparação a um motor de mesma cilindrada com aspiração natural.

Além de aumentar a potência, o turbocompressor tem a função de poupar energia e gerar mais força – ele aproveita gases de escapamento que seriam descartados, reduzindo emissões.

O turbocompressor é formado por duas câmaras metálicas com aspecto de caracol (volutas): uma ligada ao sistema de escape e a outra ao sistema de admissão do motor. Dentro das câmaras, unidas por um eixo, estão, de um lado, uma turbina e, do outro, o compressor. O rotor da turbina, que trabalha em condições de alta temperatura, é feita de material especial que combina níquel e cromo e oferece elevadas resistência e estabilidade dimensional em todas as condições de trabalho.

A turbina é movimentada em altíssima velocidade pelo fluxo de gases de escape e transfere esse movimento ao compressor, que comprime o fluxo de ar fresco. Esse ar é então resfriado pelo intercooler. O ar mais frio é mais denso, ocupa menos espaço e por isso pode ser enviado em maior massa para dentro dos cilindros, melhorando o rendimento volumétrico e reduzindo as condições em que ocorreria pré-detonação (“batidas de pino”) no motor.

Intercooler mais eficiente – O intercooler do motor 1.4 TSI é do tipo ar-água e está integrado ao coletor de admissão. Essa proximidade aumenta a eficiência de todo o conjunto, reduzindo as perdas e eliminando o chamado “turbo lag”, pelo fato de reduzir o percurso do ar antes da admissão. Além disso, essa configuração também facilita o package, a acomodação do motor no cofre. A refrigeração do próprio intercooler é feita por um radiador auxiliar, que também faz o resfriamento da turbina por meio de uma bomba elétrica, comandada pela ECU, e que pode funcionar independente do motor, aumentando a robustez do conjunto turbocompressor.

O design inteligente do coletor de escape permitiu a utilização de um compressor de voluta única (single-scroll) compacto e leve com válvula wastegate com comando elétrico (uma inovação na categoria). Essa válvula é capaz de desempenhar sua função de abertura e fechamento rapidamente, quando necessário. A válvula wastegate (ou válvula de passagem) é o “acelerador” do turbo, controlando o fluxo dos gases de escape pela turbina. No motor 1.4 TSI, a válvula wastegate possui abertura variável, controlada eletronicamente, de forma a manter sempre o torque ideal.

Ao pressionar o pedal do acelerador em baixos regimes de rotação, a válvula wastegate deve ser fechada de modo a permitir ao turbocompressor receber toda a corrente de gases de escapamento (que atingem altas temperaturas), o que assegura formação de torque consistente. Para reduzir as perdas no processo de mudança de carga, quando o motor estiver operando em carga parcial, a contrapressão de escapamento pode ser reduzida ao se abrir totalmente a válvula wastegate. A resposta do motor é melhorada sensivelmente, porque o atuador elétrico da válvula wastegate é capaz de regular a pressão na válvula muito rapidamente.

Duplo comando de válvulas variável na admissão e no escape. Com quatro válvulas por cilindro, sendo duas para admissão e duas para escape, o motor 1.4 TSI é equipado com duplo comando de válvulas com variação de fase para admissão e escape.

As válvulas são acionadas por balancins roletados (RSH, sigla para o termo alemão rollenschlepphebel), recurso que minimiza o atrito entre os componentes e aprimora sua eficiência.

A tampa do cabeçote possui projeto específico para a utilização de injeção direta e é construída de forma inovadora – em um processo que integra os eixos de comando (admissão e escape) e os cames de acionamento das válvulas permanentemente sem a necessidade de solda. Esse design permite a redução do diâmetro dos mancais dos eixos e, consequentemente, de atrito.

A taxa de compressão é elevada, de 10:1, possível graças à injeção direta, e proporciona ótimo desempenho e maior eficiência no consumo de combustível.

A variação das válvulas é contínua; o comando de admissão permite variação máxima de até 50 graus em relação ao ângulo do virabrequim (ou árvore de manivela); o comando de escape permite até 40 graus de variação. Com esses recursos, o motor consegue alcançar seu pleno torque já a partir de baixas rotações, entregando alta potência em altas rotações (1.500 rpm).

A variação de fase na admissão e no escape permite a adoção de estratégias especiais de gerenciamento do motor. Sob baixa e média cargas (borboleta do acelerador com pouca ou média abertura) e em giros médios do motor, ocorre o “cruzamento de válvulas” (atraso do fechamento das válvulas de escape combinado ao adiantamento da abertura das válvulas de admissão). Com isso, parte do volume do cilindro permanece ocupado com gases de escape para o ciclo seguinte, permitindo que se trabalhe com a borboleta mais aberta. Dessa forma, é possível reduzir as “perdas por bombeamento” (ou “esforço de aspiração de ar”), com consequente redução de atrito e melhor aproveitamento da energia produzida pelo motor.

Sob alta carga (maior abertura da borboleta do acelerador) e em médio regime de rotações, o fluxo de admissão colabora para “expulsar” os gases de escape de dentro do cilindro e, assim, acelerar a turbina, eliminando o retardo de acionamento (“lag”). O resultado é rapidez de resposta ao acelerador com alto torque em baixa rotação.

A polia de acionamento do sistema de sincronização localizada no virabrequim tem formato oval. Esse mecanismo permite estabilização da força na correia dentada e de sua flutuação angular, além de minimizar atrito e vibração, aumentando a durabilidade do sistema.

Arrefecimento e aquecimento perfeitos. O novo motor 1.4 TSI possui duplo circuito de arrefecimento, que permite temperaturas diferentes para o bloco e para o cabeçote – o sistema utiliza duas válvulas termostáticas. O motor “básico” é arrefecido por um circuito de alta temperatura por meio de uma bomba d’água acionada mecanicamente. Com esse recurso, é possível utilizar maior temperatura de funcionamento para o bloco, tornando o óleo mais fluido e garantindo menor atrito entre os componentes.

A temperatura de arrefecimento do cabeçote, por sua vez, é menor, o que minimiza a possibilidade de detonação, melhorando o desempenho do veículo e diminuindo o consumo de combustível.

Caso o motorista selecione a opção de aquecimento do habitáculo do Novo Jetta com o motor 1.4 TSI, para dias mais frios, por exemplo, o sistema é aquecido pelo circuito de arrefecimento do cabeçote, que se aquece mais rapidamente, assim como o motor.

Um circuito adicional e independente, contendo uma bomba elétrica controlada pela ECU, faz circular o líquido de arrefecimento pelo resfriador (intercooler), pela carcaça da turbina e pelo radiador auxiliar na frente do veículo, a uma temperatura mais baixa que o duplo circuito do motor. A circulação pode ocorrer independentemente do funcionamento do motor. Com isso, a refrigeração da turbina está garantida, mesmo após o motor ter sido desligado.

Volkswagen App-Connect – Sistema de infotainment mais inovador do mercado

Todas as versões do Novo Jetta passam a contar, de série, com o sistema de infotainment mais inovador do mercado. O Volkswagen App-Connect, disponível para as versões Comfortline e Highline, permite espelhamento do smartphone com as plataformas MirrorLink (sistemas Android), Carplay (compatível com aparelhos com sistema Apple) e também com o sistema Android Auto (estando portanto já preparado para futuros lançamentos de smartphones da Google). Esses sistemas proporcionam a reprodução e operação da tela do telefone celular, diretamente na tela do infotainment, como se fosse um espelho e sem comprometer a segurança na condução do veículo.

A versão de entrada Trendline traz o novo sistema de infotainment “Composition Touch” para espelhamento de telefone celular (smartphone) Android pela plataforma MirrorLink. O sistema Composition Touch tem tela colorida sensível ao toque (touchscreen) de 5 polegadas, rádio, leitor de CD e arquivos MP3, Bluetooth e entradas USB, Aux-in e para SD-card.

As configurações Comfortline e Highline contam com o “Composition Media”. Essa central multimídia com tela de 6.3”, sensível ao toque, colorida e de alta resolução, possibilita maior interatividade e entretenimento, além de um visual moderno e tecnológico. Outro destaque é a facilidade de uso, possibilitando uma condução mais segura e confortável.

O Novo Jetta Comfortline e Highline pode ser equipado ainda com o sistema de infotainment “Discover Media”. Conta ainda com leitor de CD, duas entradas para SD-Card, Aux in e porta USB. Estas duas ficam posicionadas à frente do câmbio, na parte inferior do console central, uma região de fácil acesso que permite abrigar com segurança aparelhos de celular no porta-copos, por exemplo. As entradas para SD-Card ficam nas lateralais da área frontal dos sistemas de infotainment. Tudo ao alcance do motorista, melhorando ainda mais a funcionalidade e a ergonomia do Novo Jetta.

É possível parear via Bluetooth dois celulares simultaneamente e operar telefone e áudio (streaming). A central de infotainment “Discover Media” permite a locução de mensagens de texto (SMS) do celular por meio dos alto-falantes. E mais: é possível responder por meio de comando de voz a mensagem, enviada em formato SMS.

O sistema de infotainment “Discover Media” traz adicionalmente recurso de navegação que se destaca pela facilidade de uso e interatividade com o painel de instrumentos, possibilitando uma condução mais segura e confortável. Esse sistema também contempla o “MapCare”, que permite a atualização periódica gratuita da base de mapas durante toda a vida do veículo. Fotos, vídeos e músicas em diversos formatos são alguns exemplos de mídias que podem ser “lidas”.

Portfólio bem distribuído

Trendline – Todas as versões do Novo Jetta utilizam sistema de suspensão traseira do tipo Multilink, que garante conforto e segurança em todas as condições de uso. O Novo Jetta Trendline, que pode ser equipado com transmissão manual de seis marchas ou transmissão automática de seis marchas com função tiptronic, tem excelente relação custo-benefício. Sua extensa lista de itens de série inclui volante global da marca, bancos revestidos em tecido preto, direção com assistência elétrica, ar-condicionado Climatic, rodas de liga leve “Sedona” de 16 polegadas com pneus 205/55 R16, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro e alarme com comando remoto “keyless”.

Complementam a lista de itens de série do Novo Jetta Trendline o apoia braço com tomada de 12V adicional e saída de ar-condicionado para o banco traseiro, porta-luvas refrigerado, sistema de infotainment “Composition Touch”, iluminação da placa de licença em LED, volante com ajustes de altura e distância e freios ABS com EBD (distribuição das forças de frenagem).

Comfortline – Disponível exclusivamente com a transmissão automática de seis marchas, a versão intermediária Comfortline traz todos os equipamentos da versão Trendline e acrescenta o novo volante global da marca revestido de couro com hastes para troca de marcha (shift paddles) e comandos do computador de bordo e dos sistemas de som e de telefonia, acabamento interno em native (oferecido nas tonalidades preta ou bege), rodas de liga-leve de 16” estilo “Atlanta” e controle automático de velocidade de cruzeiro (cruise control). Também é de série o sistema “Composition Media”.

A versão Comfortline oferece como opcional o teto solar e o pacote Exclusive, que conta com sistema de infotainment “Discover Media”, sistema Coming & Leaving Home, sensor de chuva, rodas “Queensland” de 17 polegadas e pneus 225/45, sistema Kessy (que permite abertura das portas por aproximação da chave e partida do motor por meio de um botão), ar-condicionado digital de duas zonas de resfriamento Climatronic, entre outros.

O ar-condicionado Climatronic possui duas zonas de climatização (para motorista e passageiro) e saída para o banco traseiro, conta com layout semelhante ao do Passat – a temperatura é exibida em mostrador digital.

Highline – Topo de linha para o Novo Jetta, a versão Highline traz o conjunto mecânico com o motor 2.0 TSI de 211 cv e transmissão automática DSG. Adicionalmente ao Novo Jetta Comfortline, conta com retrovisor interno eletrocrômico, rodas exclusivas “Lancaster” de 17 polegadas, entre outros itens.

O Novo Jetta Highline é equipado com a nova geração do motor 2.0l TSI, da família EA888. O motor utiliza sistema de injeção direta de combustível, turbocompressor e quatro válvulas por cilindro, com comando de válvulas variável, gerando uma curva de torque plana a partir de baixas rotações. O Novo Jetta Highline acelera de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos e tem velocidade máxima de 241 km/h.

Como opcionais, o modelo oferece, além do teto solar panorâmico, dois pacotes de equipamentos: Exclusive e Premium. O primeiro acrescenta ao sedã Volkswagen bancos de couro Vienna (com sistema de aquecimento para os dianteiros em duas opções de cores: preto ou bege) e sensores de chuva e de luminosidade. O pacote Exclusive também oferece retrovisor interno eletrocrômico, espelhos externos rebatíveis, porta revistas no encosto dos bancos dianteiros e função “Coming & Leaving Home”, que acende a farol ao entrar ou sair do carro.

Já o módulo Premium traz todos os itens do “Exclusive”, além de sistema de infotainment “Discover Media” com navegação integrada, comando de voz, sistema Kessy (que permite abertura das portas por aproximação da chave e partida do motor por meio de um botão), faróis bixenônio com luzes diurnas de LED e ajuste elétrico do assento do motorista.

Segurança premium – o mais seguro da categoria

Segurança máxima para motorista e passageiros é uma prioridade para a Volkswagen. Essa premissa foi reconhecida pela organização americana IIHS (Insurance Institute for Highway Safety – Instituto das Seguradoras para Segurança Viária), que classificou o Novo Jetta como “Top Safety Pick+”.

Para ser classificado como “Top Safety Pick+”, o veículo precisa ter obtido excelentes resultados nos testes de colisão realizados pelo IIHS – incluindo duas simulações de colisão frontal (small overlap e moderate overlap), uma de colisão lateral, de traseira e uma simulação de capotamento.

O Volkswagen Jetta recebe também cinco estrelas pelo Latin NCAP, com os melhores resultados na proteção aos ocupantes adultos, considerando ensaios de impactos frontal e lateral.

As crianças também estarão seguras no Novo Jetta: testes com bonecos (dummies), que simulam crianças com idades entre 18 meses e três anos, confirmam a excelente proteção oferecida pelo modelo, com quatro estrelas.

Esses resultados só foram alcançados porque o Novo Jetta é construído com uma combinação de recursos de segurança passivos e ativos desenvolvidos para atender (ou mesmo exceder) às mais exigentes regras de colisão.

As versões Trendline e Comfortline contam com quatro airbags de série (dois frontais e dois laterais nos bancos dianteiros) e a configuração Highline traz seis airbags (dois frontais, dois laterais nos bancos dianteiros e dois do tipo cortina). Todo o Novo Jetta comercializado no mercado nacional traz o sistema ISOFIX, para a fixação de cadeirinhas de crianças.

Somam-se a isso importantes recursos de segurança, de série em todas as configurações do sedã Volkswagen:

ESC – Controle eletrônico de estabilidade – O sistema reconhece um estágio inicial de que uma situação de rodagem crítica essa para acontecer. Compara os comandos do motorista com as reações do veículo a esse comando. Se necessário, o sistema reduz o torque do motor e freia uma ou várias rodas até atingir a condição de estabilidade.

ASR (Antriebsschlupfregelung) – Controle de tração – O sistema auxilia o motorista a arrancar ou acelerar o veículo sobre um piso de baixa aderência, graças a uma série de sensores e uma central eletrônica. O sistema atua gerenciando o torque motriz e a frenagem individual da roda que destraciona, auxiliando na aderência dos pneus em qualquer condição de utilização.

EDS (Elektronische Differenzialsperre) – Bloqueio eletrônico do diferencial – Em trilhas ou em situação de baixa tração em uma das rodas motrizes, o bloqueio eletrônico do diferencial aciona o freio da roda com menor tração, transferindo o torque para a roda com maior tração, proporcionando assim melhor eficiência à saída do veículo. Esse sistema de “tração inteligente” funciona de forma automática, sem necessidade de o motorista acionar um botão no painel.

HHC (Hill Hold Control) ou controle de assistência de partida em rampa – Em aclives acima de 5%, o sistema mantém o veículo freado por até 2 segundos, após o motorista aliviar o pedal do freio. Os freios são liberados progressivamente durante a aceleração, permitindo a partida do veículo com mais conforto e tranquilidade em rampas.

HBA – Função adicional do sistema ESC, o BAS (Brake Assist System ou Sistema de assistência à frenagem). O módulo do ABS e do ESC reconhece, por meio da velocidade e força de acionamento do pedal de freio, que se trata de uma condição de frenagem de emergência. Nesse momento, o sistema aumenta a pressão no circuito hidráulico e a força de atuação das pinças de freio, buscando a condição ideal de funcionamento do ABS para reduzir o espaço de frenagem.

Venha fazer um Test Drive!

Paraguaçu Automóveis
Av. Brasil, 437 - Centro - Foz do Iguaçu/PR (45) 3028-4499

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s